Circuito Ferrari Kart, Julho/2012

A pista de julho de 2012 fo Ferrari Kart é uma das variações mais rápidas utilizadas no circuito. De fato, essa é a variação mais rápida que já pilotei no Ferrari, e uma em que a velocidade final e aceleração do kart, juntamente com o peso do piloto, farão uma grande diferença nos resultados finais.

Em termos de pontos de ultrapassagem, apenas a usual curva 1 e a curva 3 apresentam alguma possibilidade real. Isto é, se o seu kart não for significativamente mais rápido em reta que o do seu oponente, caso em que é só afundar o pé na reta e colocar de lado… :)

Para o tempo de 15 minutos de corrida deve-se completar algo em torno de 26 voltas, a um tempo médio de 34.5 a 36.5 segundos.

Segue esquema da pista logo abaixo, sendo a linha em vermelho o traçado sugerido.

Curva-a-curva, temos:

Após o início da volta, mantenha o lado esquerdo da pista, fazendo a leva curvatura à direita por dentro. Tome o lado esquerdo da pista e pise nos freios brevemente ao chegar próximo da curva 1, tentando tangenciar a curva no centro da zebra, sem tocá-la. Espalhe para o lado esquerdo e logo volte para o lado direto da pista, preparando o kart para a curva 2. Faça a curva 2 acelerando, e alinhe o kart à direita da pista para a curva 3.

Apesar de não parecer, o traçado ideal na curva 3 não é tangenciar no centro da zebra, mas sim fazer uma tangência “tardia”, próximo do fim da curva, de modo a maximizar a velocidade de saída para as curvas 4 e 5. Essas devem ser feitas o mais por dentro possível, mas sem derrapar os pneus do kart, o que sacrifica velocidade. Após a curva 5, deixe o kart sair para o lado esquerdo da pista a melhor velocidade de reta possível.

Como enviado anteriormente, segue link para o vídeo de uma corrida que fiz no começo do mês, nessa configuração de pista:

Minha melhor volta (começando no minuto 18:05 do vídeo) foi de 35.305.

Anúncios

Premiação dos Testes Públicos de Segurança da Urna Eletrônica

Opa, atualizando… nossa equipe conseguiu o primeiro lugar! Segue foto:

Análise de DPS no Ultraxion

Requisitos mínimos

Nas últimas tentativas para derrotar o Ultraxion em Dragon Soul, nossa guild Nabunada Naovaidinha tem tido problemas com o tempo de enrage do boss e, em última instância, o DPS total do grupo. Em outras palavras, não se está atendendo os requerimentos de DPS mínimo para derrotar o Ultraxion.

Qual seria esse DPS mínimo? Segundo http://www.icy-veins.com/ultraxion-detailed-strategy, seção 1, Ultraxion tem 57M de pontos de vida e 6 minutos de enrage timer. Fazendo as contas:

57M / 6 min = 57M / 360s = 158333,3… DPS =~ 158.3 kDPS

Considerando que será usada uma composição padrão com 2 Tanks/3 Healers/5 DPS e que os Tanks dão 12 kDPS (o que está de acordo com nossos últimos parses, Nabunada, Taquiopariu e Zerothbala fizeram 13~14 kDPS nas diversas tentativas), temos:

158.3 – (12 * 2) = 134.3 / 5 = 26.86 kDPS

Então, seria necessário que cada um dos 5 DPS fizessem 26.86 kDPS ou mais para que o boss seja vencido. Tirando todos os buffs de raid disponíveis para um dado personagem, ele deverá fazer algo em torno de 85% desse dano total:

(26.86 * 85) / 100 = 22.82 kDPS ~= 22 kDPS

Ou seja, podemos estimar que esse jogador deve conseguir fazer aproximadamente 22 kDPS sem quaisquer buffs (por exemplo, sozinho atacando um Boneco de Treinamento de Raide). Novos jogadores, que acabaram de começar a coletar gear e aprender a jogar sua classe, podem ter certa leniência nesse valor. Uma folga de 2 kDPS, chegando a 20 kDPS, é um bom número. Mas, como chegar nesse valor “mágico”?

SimulationCraft

A primeira parte de sua análise deve começar respondendo a seguinte pergunta: quanto DPS eu PODERIA estar fazendo, em um mundo ideal? Para respondê-la, temos o simulador SimulationCraft (http://simulationcraft.org/) — clique no link “Download Latest Version” da página para baixar o programa.

O SimulationCraft é uma ferramenta que simula mecânicas de combate do World of Warcraft. Ele pode, por exemplo, “carregar” o seu personagem e simular diversas lutas contra bosses encontrados no jogo, exibindo gráficos de dano e valores para análise. Assim, é possível determinar quanto DPS o seu personagem conseguiria fazer caso levado ao seu limite, em termos de habilidade de execução.

Como usar o programa? Primeiro, vá na aba “Import”, e em seguida “Battle.Net”. No campo de busca superior, digite o nome do seu personagem (pode haver nomes repetidos em diversos servidores, procure o servidor correto). Uma vez com o personagem na tela, clique no botão “Import” no canto inferior direito para carregar o personagem para o programa.

Vá para a aba “Options” para editar as opções de simulação. Como queremos, a princípio, simular uma luta contra um Boneco de Treinamento de Raide, devemos fazer as seguintes alterações:

Globals

  • Iterations: 1000
  • World Lag: Medium (caso seu lag seja próximo de 200ms, o que é provável)
  • Length: o tamanho da batalha a ser simulada, em segundos
  • Fight Style: Patchwerk
  • Target Level: Raid Boss

Buffs

  • Desmarque todos os buffs, exceto aquele providos pelo seu personagem/pet. NÃO MARQUE BLOODLUST (HEROISM/TIME WARP), MESMO QUE SEU PERSONAGEM POSSA USAR ESSA MAGIA.
Debuffs
  • Desmarque todos os debuffs, exceto aqueles que seu personagem/pet pode aplicar.

Feito isso, clique no botão inferior direito “Simulate” e veja os resultados!

World of Logs

Agora, vamos comparar o que seu personagem pode fazer na teoria com o que está sendo feito realmente. Para isso, vamos usar o website World of Logs (http://www.worldoflogs.com), que permite a guilds e jogadores efetuar o envio de arquivos de logs do jogo para análise no site, para otimização de seu jogo e análise de falhas.

A guild Nabunada Naovaidinha possui sua própria página no World of Logs: http://www.worldoflogs.com/guilds/184060/ . Você pode clicar em qualquer dos logs disponíveis, categorizados por dia/hora/raid, e visualizar sua performance naquela raid. De fato, também é possível buscar arquivos públicos de logs de outras guilds e compará-los com o seu, possibilitando encontrar falhas e melhorias em seu estilo de jogo.

Vamos comparar a previsão teórica do SimulationCraft com os resultados reais do World of Logs. Como exemplo, consideremos este log do personagem Grafitte, do dia 24/01: http://www.worldoflogs.com/reports/4mknword6ubi8n0p/sum/damageDone/. É um log de uma luta contra um Boneco de Treinamento de Raide, sem buffs externos, comida ou flasks com duração de cerca de 2:30 minutos (210 segundos). Podemos observar que o DPS médio é de 26.5 kDPS, em comparação com a previsão teórica de 27.1 kDPS, que pode ser vista aqui: http://pwfriends.com.br/banks/wow/simc_screens/Grafitte_20122401_Patchwerk_nobuffs.html . Ou seja:

(26.5 * 100) / 27.1 = 97.78%

Logo, podemos inferir que o personagem Grafitte, naquele log específico, foi levado a 97.78% do DPS teórico máximo para aquela luta em particular.

Tente fazer suas próprias simulações e análises de logs e observe qual desempenho percentual está sendo atingido. Caso ele esteja um pouco baixo (por exemplo, menor que 85%), considere buscar outros personagens no World of Logs que tenham a mesma classe e spec que o seu, e compare os gráficos de uso de magias e outros detalhes que podem permitir deduzir erros/melhorias em sua rotação.

De volta ao Ultraxion

Agora que já sabemos como funcionam o SimulationCraft e o World of Logs, podemos fazer algumas análises a respeito do assunto inicial deste post, o Ultraxion. Segundo nossa previsão, seriam necessário ter 158.3 kDPS ou mais, para todo o grupo, para conseguir derrotá-lo dentro do enrage de 6 minutos.

Vejamos, primeiro, o log de um wipe: http://www.worldoflogs.com/reports/8ft4bycp3eg0u5c3/sum/damageDone/?s=6785&e=7134 . Observe que no final da coluna DPS (Total), temos 148.0 kDPS médios durante a luta. Como esse valor é 10.3 kDPS inferior ao mínimo necessário para derrotar o boss, a tentativa resultou em um wipe.

Agora, o log de um sucesso: http://www.worldoflogs.com/reports/r9aoqt5gd93jei9v/sum/damageDone/?s=11854&e=12190 . Na coluna DPS (Total), temos 166.7 kDPS, 8.4 kDPS acima do mínimo necessário, resultando em uma tentativa de sucesso.

Guia do RAF

Fala pessoal,

continuando um assunto iniciado por email na lista da guild Nabunada Naovadinha, vou tentar detalhar logo abaixo um Guia para melhor (mais rápida) execução do RAF (Recruit-a-Friend) até o nível 80, patch 4.3 da expansão Cataclysm.

Numa explicação rápida, RAF é um procedimento em que um jogador já inscrito no World of Warcraft (doravante, o “recrutador”) envia um convite para que um amigo (o “recrutado”) , para que joguem juntos e tenham benefícios. O principal desses benefícios é que, jogando juntos e desde que a diferença entre níveis dos dois personagens não ultrapasse 3 (três níveis), os dois jogadores ganham experiência a uma taxa três vezes maior que a normal. Além disso, o recrutado pode repassar “gratuitamente” metade dos níveis ganhos com um de seus personagens para qualquer outro personagem do recrutador, desde que esse esteja em nível inferior ao do personagem do recrutado (a recíproca não é verdadeira, no entanto).

Somando-se a esse ganho 3x maior de XP a possibilidade de contar com o personagem de um terceiro amigo, já no nível 85, para “carregar” os outros dois pelas dungeons, temos um método extremamente eficiente para nivelar personagens, conhecido como boosting. A situação ideal para que o boosting ocorra da melhor forma possível é quando os “carregados” estão fazendo uma dungeon de nível apropriado E podem fazer quests nessa dungeon. O grinding, ou seja, repetir a mesma dungeon diversas vezes obtendo apenas a experiência ganha por matar monstros, não é a melhor forma de fazer o boosting, embora às vezes necessária para evitar longas viagens à próxima dungeon.

O objetivo deste post é detalhar um método otimizado para tornar o boosting ainda mais rápido. Haverá seções para as expansões Classic, Burning Crusade e Wrath of the Lich King do jogo, bem como dicas gerais de boosting e para nivelar o gap dos níveis 80~85. Sem mais delongas, vamos lá:

Classic (níveis 1-58)

As dungeons disponíveis na parte Clássica do jogo são as seguintes:

Como é possível observar, não há dungeons abaixo do nível 15. Assim, o gap 1-15 deve ser feito via quests, preferencialmente com ambos os jogadores fazendo o mesmo hub de quests para usufruir do ganho do triplo de XP. Use a função de summoning do RAF para que o recrutado venha fazer as mesmas quests que o recutador, mesmo que sejam de raças diferentes.

Antes de mais nada, segue um conjunto de dicas gerais a serem consideradas para tornar o boosting mais eficiente:

  • EVITE dar loot em monstros: o gold a ser ganho nos drops não justifica o tempo perdido para dar loot em todos os monstros. Ao chegar no nível 85 você irá fazer gold muito mais rápido.
  • LEMBRE-SE de fazer TODAS AS QUESTS disponíveis nas dungeons.
  • LEMBRE-SE de dar loot em bosses/itens necessários para as quests. Evite perder tempo, por exemplo, voltando a um dos bosses do início da run porque você esqueceu o loot.
  • Caso você seja caster/ranged/healer FIQUE LONGE do booster (i.e. o personagem de alto nível que está “carregando” o grupo) em pelo menos 10 jardas, para evitar puxar aggro.
  • NÃO EXECUTE ações que podem gerar aggro para você, como ataques AoE e healing, os mobs podem matá-lo rapidamente. Caso o grupo não possua um membro com spell de ressucitação haverá perda de tempo esperando por corpse runs.
  • ATAQUE os mesmos alvos que o booster usando a função /assist, evitando puxar aggro.
  • USE summoning stones, Ritual of Summoning de Warlocks e summons do RAF para acelerar a chegada à próxima dungeon.
  • Para RESETAR todas as instâncias, saia de uma dungeon e clique no portrait do party leader, escolhendo a opção “Reset all Instances”. Lembre-se, o limite máximo é de 5 dungeons/hora.
Chegando ao nível 15, o boosting pode começar. Já que a guild Nabunada Naovaidinha é da facção Alliance e que muitos de seus jogadores ficam em Stormwind, o objetivo é que se reduza ao máximo o tempo de trânsito entre Stormwind e a dungeon-alvo, idealmente sem sair do continente de Eastern Kingdoms. Outro requisito é que recutador/recutado tenham o nível mínimo suficiente para fazer todas as quests de uma dada dungeon antes de iniciá-la.
Dadas as condições acima, sugerimos o guia abaixo:
  • Sete sua Hearthstone para Stormwind.
  • Vá para Westfall, flight path de Moonbrook e faça The Deadmines tantas vezes quantas necessárias até chegar ao nível 20.
  • Volte para Stormwind (use a Hearthstone) e faça The Stockade tantas vezes quantas necessárias até chegar ao nível 26.
  • Agora você precisa chegar em Tirisfal Glades (extremo norte de Eastern Kingdoms) para fazer as dungeons de Scarlet Monastery. No nível 26 isso é um pouco complicado, então vamos ver as opções:
    • Peça para que dois membros da guild com flying mounts voem até Western Plaguelands, flight path de Andorhal, voem até Tirisfal Glades e summonem os três membros da party (booster, recrutador e recrutado) para Scarlet Monastery usando a summoning stone.
    • Supondo que o recrutador possui um personagem acima do nível 35, logue nesse personagem e voe até o flight path de Andorhal, voando/cavalgando o restante do caminho até Scarlet Monastery. Efetue o summon RAF do recrutador para o recrutado. Logue no personagem sendo nivelado pelo recrutador, e use o summon RAF do recrutado para o recrutador. Agora, ambos estarão em Scarlet Monastery. Use a summoning stone para trazer o booster para a dungeon.
    • Voe para Arathi Highlands, flight path de Refuge Pointe e cavalgue para o norte passando por The Hinterlands e Western Plaguelands até chegar a Tirisfal Glades. Embora possível, essa não é uma boa opção porque os monstros encontrados no caminho terão até 10 níveis a mais que os personagens sendo nivelados.
  • Uma vez em Scarlet Monastery faça Graveyard tantas vezes quantas necessárias até chegar ao nível 29.
  • Faça Scarlet Monastery:Library até chegar ao nível 32. Nesta parte pode ser interessante voltar e alternar entre Graveyard e Library antes de resetar as instâncias para fazer menos resets.
  • Faça Scarlet Monastery:Armory até chegar ao nível 35. Pode ser interessante alternar entre Library e Armory para fazer menos resets.
  • Faça Scarlet Monastery:Cathedral até chegar ao nível 38. Pode ser interessante alternar entre Armory e Cathedral para fazer menos resets.
  • Volte para Western Plaguelands pelo mesmo caminho de entrada para Tirisfal Glades e faça Scholomance até chegar ao nível 42. Como há várias quests nesta dungeon, não deve ser necessário fazer mais que 1 run e meia.
  • Volte para o flight path de The Mender’s Stead e pegue um grifo para o flight path de Plaguewood Tower, Eastern Plaguelands.
  • Faça Stratholme:Main Gate tantas vezes quantas necessárias até chegar ao nível 46. Duas ou três runs podem ser necessárias, talvez menos.
  • Vá para leste até chegar em Eastwall Gate, Eastern Plaguelands.
  • Faça Stratholme:Service Entrance até chegar ao nível 51. Nesta parte começa a ficar um pouco lento conseguir XP apenas refazendo a dungeon diversas vezes. Considere fazer algumas quests em Searing Gorge e Burning Steppes caso o boosting esteja ficando muito lento.
  • Use a Hearthstone e volte para Stormwind. Voe até o flight path de Flamestar Post, Burning Steppes, e entre em Blackrock Mountain diretamente ao norte. Desça ao nível mais inferior da montanha e dentro de uma mina, navegando até encontrar a próxima dungeon.
  • Faça Blackrock Depths até chegar ao nível 55. Essa dungeon é muito complexa e longa, então fique de olho no mapa e cuidado para não se perder. Mas, calma, vai piorar.
  • Suba até a posição da summoning stone de Blackrock Mountain e passe pela corrente logo em frente, chegando a uma estátua. Pula à esquerda e passe por trás da estátua, pulando dentro da sacada à frente para entrar em…
  • Faça Blackrock Spire até chegar ao nível 58. Essa dungeon é tão complexa quanto a anterior, mas tem mais pisos e quedas (semi) letais. Faça primeiro a parte à esquerda, Upper Blackrock Spire. Volte ao começo, entregue as quests e vá para o lado oposto, completando Lower Blackrock Spire.
  • Ao chegar no nível 58, use a Hearthstone e volte para Stormwind. Aprenda suas habilidades, use pontos de talento e venda/repare, o que precisar.
  • Vá para a torre central de Mage Quarter e pegue o portal para Blasted Lands. Siga reto para passar pelo Dark Portal e passar à próxima parte do guia.

The Burning Crusade (níveis 58-70)

As dungeons disponíveis na expansão The Burning Crusade são as seguintes:

Nosso objetivo será executar o boosting da forma mais rápida possível e, para tanto, o mais importante é reduzir o tempo de viagens ao máximo. Sendo assim, confira o guia sugerido:

Nova configuração do quarto

Com o cockpit, o espaço que eu tinha no quarto ficou péssimo, o que alguns me disseram por e-mail. Gastei umas duas horas hoje (usando o Inkscape pra planejar), mas reformulei o espaço e ficou muito melhor! Agora só falta comprar um cabo HDMI maior, porque o atual (de 2m) tá no talo, quase não deu.

Fotos:

Novo cockpit para o G27, prontinho para o iRacing!

Após quatro longas semanas de trabalho durante os fins de semana, eu e meu pai concluímos hoje o projeto de um cockpit para o volante com o qual jogo o simulador iRacing, o Logitech G27. O objetivo era produzir um local mais confortável e ergonômico para jogar por longos períodos (algumas corridas duram mais que uma hora, podendo chegar a duas horas de duração), e pelos testes iniciais está mais do que cumprido!

O cockpit foi construído integralmente utilizando materiais encontrados em ferros-velho. Exceção a esse regra apenas o banco, que foi restaurado a partir de uma Ford Ranger e custou 80 reais. Somando o valor das peças de ferro e madeiras (R$30), parafusos (R$15) e o gasto com discos de corte e solda (não considerado), o custo total do cockpit foi de apenas 125 reais. Isso sem contar as inúmeras horas de trabalho e criação não cobradas pelo meu velho, é claro! :-D

As fotos abaixo detalham o cockpit mais a fundo:

StepMania-SVN-20090310-linux

Com certo atraso, aqui está o quinto build. Arquivos modificados no Changelog, link para o tarball aqui: http://pwfriends.com.br/banks/sm_builds/StepMania-SVN-20090310-linux.tar.gz

Não preciso nem lembrar da página, né não?

Etiquetado

StepMania-SVN-20090220-linux

Continuando… builds semanais do StepMania 4.0 (para Linux apenas), quarto build. Arquivos modificados em relação à semana passada no Changelog. Link: http://pwfriends.com.br/banks/sm_builds/StepMania-SVN-20090220-linux.tar.gz

Há também uma página para acompanhamento dos builds.

Etiquetado

OpenBSD FAQ translation status [faq/pt/faq5.html]

Here we go folks, faq/pt/faq5.html. Outra página longa, concluída e enviada para publicação.

As usual, em primeira mão (correções para fbscarel@gmail.com) aqui: http://pwsys.com.br/openbsd/faq/pt/faq5.html

Etiquetado ,

StepMania-SVN-20090213-linux

Seguindo os builds semanais do StepMania 4.0 (para Linux apenas), vamos com o terceiro build. Você pode acompanhar os arquivos modificados em relação à semana passada no Changelog. Link: http://pwfriends.com.br/banks/sm_builds/StepMania-SVN-20090213-linux.tar.gz

Lembrando que fiz uma página para acompanhamento dos builds.

Cheers!

Etiquetado